Capa / Notícias / Notícia
 
 
Tamanho
   

Sete anos sem Miguel Arraes, o guerreiro do povo brasileiro

Site Instituto Miguel Arraes     
Arraes foi um dos maiores ícones da esquerda brasileira
- 13/08/2012

Pernambucano de coração, Miguel Arraes foi um dos maiores expoentes da esquerda brasileira. Formado em direito, Miguel Arraes foi deputado estadual, federal e governador de Pernambuco por três vezes. Em seu primeiro mandato como governador, foi deposto pelos militares e teve de se exilar na Argélia em 1965, de onde somente retornou para o Brasil 14 anos depois, beneficiado pela Lei da Anistia.

Em 1948, quando foi nomeado secretário da Fazenda de Pernambuco pelo então governador Barbosa Lima Sobrinho. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual suplente, em 1950, tomou posse na Prefeitura de Recife, após vencer as eleições municipais. No dia 7 de outubro de 62, já um político muito popular em todo o Brasil, foi eleito governador de Pernambuco.

Mitificado em praticamente todo o interior de Pernambuco, onde sempre foi considerado defensor intransigente dos pobres, Miguel Arraes foi deposto no dia 1º de abril de 1964, Arraes anunciou publicamente que não renunciaria ao cargo de governador como queriam os militares. "Ninguém pode me tirar o mandato que me deu o povo. Considero uma desatenção a este povo, que hajam me cercado enquanto eu conversava com vocês". Preso, foi levado para a ilha de Fernando de Noronha, onde permaneceu quase um ano, antes do exílio.

No dia 15 de setembro de 1979, aconteceu o retorno triunfal de Miguel Arraes ao Brasil. Ao desembarcar em Recife, foi carregado por uma multidão pelas principais ruas da capital pernambucana. Em 1982, foi eleito deputado federal pelo PMDB pernambucano. No ano seguinte, pela segunda vez, Arraes venceu as eleições para o governo pernambucano. Em 94, retornou ao poder pela terceira vez. Antes, em 1990, deixou o PMDB e filiou-se ao PSB (Partido Socialista Brasileiro). Em 2002, o ex-governador disputou pela última vez um cargo público e se elegeu deputado federal por Pernambuco. Quando morreu, no dia 13 de agosto de 2005, Miguel Arraes era presidente nacional do PSB. O seu velório, realizado no Palácio das Princesas, sede do governo de Pernambuco, reuniu políticos de todas as tendências. Entre eles, estava o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Até hoje, Miguel Arraes é reconhecido como um verdadeiro político de esquerda, tendo feito várias publicações que contribuiram com o arcabouço teórico não só dos integrantes do Partido Socialista Brasileiro, mas com todos os progressistas brasileiros. Este foi Miguel Arraes, homem simples e do povo, lembrado diariamente pela JSB, que tem o nome gritado e entoado em todos os congressos do PSB: "Arraes guerreiro, do povo brasileiro".

 

Comunicação JSB
 
 
   
Copyright © 2011 Partido Socialista Brasileiro - PSB
SCLN 304, Bloco A, Sobreloja 01, Entrada 63